“Fracasso no desfralde”!

9 de fevereiro de 2018

 

 

Não achei que voltaria aqui tão cedo para falar de desfralde, afinal iniciei esse processo a pouco mais de um mês, e o desfralde noturno seria só daqui um tempo. 
O fato é que não tivemos sucesso.

 

Mesmo tendo planejado com antecedência e seguido todas as dicas de um bom desfralde, tive que voltar a traz e colocar fralda, essa atitude preservaria minha sanidade mental e meus tapetes também! Rs…
⠀
Vamos aos detalhes:

 

 

Quando decidi desfraldar o Lucca, comecei a prepara-lo antes, conversamos sobre fazer xixi e cocô no banheiro, dei exemplos de priminhos e amiguinhos que não usam mais fralda, providenciei piniquinho, redutor de assento e cuequinhas de super heróis. 
⠀

 

Tudo preparado, partimos para o primeiro dia sem fralda. A cada 20/30 minutos o levava no banheiro para fazer xixi, e o piniquinho estava sempre por perto. Me surpreendi, foi ótimo e sem nenhum escape. 
⠀

 

No segundo dia mantive a “vigília”, banheiro toda hora e muita festa quando fazia xixi no vaso.
⠀

 

 

 

No terceiro dia segui no mesmo ritmo, mas estranhei porque não tinha rolado cocô ainda, ele estava constipado! Mas ok, Isso é bem comum no processo de desfralde.

 

Do quarto dia em diante passei a não fazer uma marcação tão cerrada, queria sentir como ele lidaria com isso, ter que pedir para ir ao banheiro. Foi quando meus problemas começaram.


Tivemos escape de cocô e por consequência xixi também. Segui firme, agindo normalmente como se nada tivesse acontecido, troquei expliquei que a partir daí teria que pedir para ir ao banheiro e etc…

 

 

Mas não funcionou, ele começou a recusar fazer cocô no banheiro, e o xixi começou a escapar em qualquer lugar. Ficou bem claro que ele havia entendido toda a dinâmica, mas por algum motivo não queria colaborar.

Começou a ir em cima do tapete, fazer xixi e me chamar para ver: “olha, mamãe fiz xixi no tapete”! Com tom sarcástico de quem estava fazendo de propósito.

Fui resistindo, resistindo, até que, praticamente uma semana vivendo esse caos, decidi abortar a missão e esperar mais um tempo.

Talvez eu tenha feito algo errado, ou simplesmente ainda não era a hora.

 

 

Não dei um prazo para reiniciar o processo de desfralde. Simplesmente conversamos, expliquei que voltaríamos com a fralda até que ele tivesse vontade de ser “menino grande” de novo, quando quisesse era só pedir a cuequinha.

Esse pedido para colocar cueca aconteceu algumas vezes, assim como pedido pela fralda também. Cheguei a ficar bem frustrada, mas estou me acostumando com a idéia de que na maternidade tudo pode acontecer, não há problema em admitir que algo deu erro.

 

Basta ter paciência, persistência e não desistir nunca. Em breve volto para contar o próximos passos do processo de #desfraldedolucca

 

Grande beijo! 😘

Débora Bertoldi

comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DESIGN MY WISHES GALLERY | PROGRAMAÇÃO WEBONFOCUS